terça-feira, 3 de setembro de 2019

UFRN realiza campanha Setembro Amarelo com ações para toda a comunidade

A UFRN promove pelo terceiro ano consecutivo a campanha Setembro Amarelo, iniciativa nacional de prevenção do suicídio. Uma série de atividades acontece na instituição durante todo o mês, a fim de chamar atenção para o cuidado com o outro e com a própria saúde
 mental, especialmente no que diz respeito a romper o silêncio e pedir ajuda. As ações incluem mesas-redondas, rodas de conversa, oficinas, cine-debates, prática de meditação e plantão psicológico para atendimento de pessoas mobilizadas pela questão do suicídio.

A programação será aberta nesta quarta-feira, 4, com uma mesa-redonda na Biblioteca Central Zila Mamede (BCZM), às 8h30, que abordará o tema “Setembro Amarelo: um olhar para a vida”. A comunidade em geral é convidada para o debate, promovido em parceria entre
 a Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Proae) e o Serviço de Psicologia Aplicada (SEPA), que desenvolvem outras atividades alusivas à campanha. O SEPA realiza iniciativas para o público em geral, em ações como a intitulada
Convivendo com a Dor,
 que acontece no dia 10, às 8h30, no prédio do SEPA, e tem como público-alvo os familiares, amigos e profissionais que convivem com a perda de alguém próximo em decorrência do suicídio.

Dia 18 será a vez do cine-debate, com exibição do documentário Ouvidos Calados durante o Cine CCSA, a partir das 17h, no auditório do NEPSA. Uma roda de conversa sobre suicídio será realizada no dia 27, às 8h30, no SEPA, com foco nos universitários que se sentem mobilizados a um movimento de ajuda a colegas em sofrimento psíquico. A programação
 também conta com a prática de meditação Mindfulness,
 às 14h30 no SEPA, e o plantão psicológico de 9 a 27 de setembro.

A Proae volta as ações para estudantes de graduação e pós-graduação, por meio da mesa-redonda
Saúde mental na pós-graduação  no dia 6, das 14h às 16h, no auditório A do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA). Os alunos também poderão participar de rodas de conversa nos dias 13, 19 e 23, sendo as duas primeiras realizadas nas residências universitárias e a última na sala
 1 da Escola de Ciências e Tecnologia (ECT), às 14h. Já as oficinas acontecem no dia 17, das 9h às 10h30, no auditório C do CCHLA, e no dia 2 de outubro, das 10h30 às 12h, no auditório Oscarina do Centro de Ciências da Saúde (CCS). O cine-debate será promovido
 no dia 1º de outubro, a partir das 18h, na BCZM.

“A Proae desenvolve atividades coletivas durante o ano inteiro para a saúde mental, mas o mês de setembro é importante para convidar o aluno a se permitir um tempo do dia para pensar sobre a vida e observar o que sente. Essas ações buscam despertar no indivíduo a reflexão sobre suas emoções e a vivência na universidade”, explica a psicóloga Cíntia Guedes, coordenadora do Setembro Amarelo na Proae.

A campanha se estende para as redes sociais por meio da hashtag #nãoémimimiépaposério,
 adotada pela UFRN desde 2017 para as pessoas publicarem fotos vestidas de amarelo e sugerirem como o cuidado pode ser fortalecido na instituição. O convite para a comunidade vestir a cor amarela é reforçado no Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, 10 de setembro,
 como uma grande corrente pela valorização da vida.

O Setembro Amarelo ainda mobiliza outros setores da UFRN, que promovem ações voltadas à campanha. A Comissão de Saúde Mental da UFRN participa de conversas sobre a campanha em diversas unidades da instituição, enquanto a Diretoria de Atenção à Saúde do Servidor (DAS) realiza uma conscientização no dia 10, às 9h, e uma roda de conversa às 15h do dia 12, com participação do Centro de Valorização da Vida (CVV), além de plantão psicológico para servidores nos dias 12, 13, 19 e 26, das 8h às 11h e das 13h às 16h.

As inscrições em ações com número limitado de participantes já estão disponíveis no Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa), onde os interessados podem obter mais informações. Outros esclarecimentos também estão disponíveis nos e-mails
setembroamarelosepa@gmail.com e psicologiaproae@gmail.com.


Sobre o Setembro Amarelo

A campanha brasileira de prevenção do suicídio foi iniciada em 2014, por iniciativa da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e do Centro de Valorização da Vida (CVV), com o objetivo de prevenir e reduzir os números  de suicídios no Brasil, registrados em uma média de 12 mil todos os anos. Cerca de 96,8% dos casos estavam relacionados a transtornos mentais, em primeiro lugar a depressão, seguida por transtorno bipolar e abuso de substâncias. Mais informações sobre a campanha podem ser acessadas no site www.setembroamarelo.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário