Carnapau

Carnapau

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Especialista orienta sobre o que fazer em caso de água no ouvido e como evitar infecções

Ao sair da piscina, do banho ou do mar, pode ser comum a água no ouvido ser o incômodo de muita gente. O que pode se tornar um agravante é a maneira de solucionar esse quadro. O otorrinolaringologista Pedro Cavalcanti, do Hapvida Saúde, recomenda soluções comuns já realizadas pela população.

''As manobras que são feitas, de virar a cabeça de lado e puxar a orelha pra trás e para cima, são soluções imediatas. Além de pulinhos ou tapinhas do lado oposto da cabeça também serem bastante frequentes''. 

Se o abafamento e o problema persistirem, a água no ouvido é um alerta para os cuidados como explica o especialista. ''Se os métodos que foram feitos não solucionar o incômodo pode pingar duas gotinhas de álcool, aguardar cerca de 5 segundos e depois virar a cabeça para a água no ouvido sair''.

Os cuidados precisam ser redobrados, caso repita os procedimentos algumas vezes e não conseguir solucionar. Em determinados casos, as soluções caseiras podem ser arriscadas e causar infecções. Então, o ideal é procurar um médico otorrinolaringologista.

''A dor irá surgir quando ocorrer inflamações causadas pela proliferação de bactérias no ouvido. É preciso atenção porque qualquer manuseio errado pode causar infecção. Por isso, a prevenção é sempre o melhor remédio'', finaliza o médico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário