quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Hermano requer à Sesap renovação de convênio com Hospital Infantil Varela Santiago

O deputado estadual Hermano Morais (PMDB) requereu ao Governo do Estado do Rio Grande do Norte e à Secretaria de Estado da Saúde Pública – SESAP, que concretize a renovação do convênio firmado com o Hospital Infantil Varela Santiago.

Desde fevereiro do corrente ano, o Hospital Infantil Varela Santiago está aguardando uma assinatura para, enfim, firmar o convênio entre o Governo do Estado e o Hospital Infantil Varela Santiago.

O hospital é reconhecido pelo belíssimo e fundamental trabalho social voltado para o atendimento das crianças do nosso Estado, sobretudo as mais carentes. Acolhimento é a marca registrada da referida instituição que, desta forma, atende aos pequenos pacientes e suas famílias, há 100 anos.

O hospital conta com 110 leitos distribuídos nas diversas especialidades médicas; 06 salas de atendimento médico em sistema de consultas eletivas; uma sala para vacinas; uma sala para internamento e uma sala para atendimento ambulatorial de oncologia.

Há, também, 02 unidades para internamentos e tratamentos de patologias gerais; e uma unidade para atender crianças com doenças infecto-contagiosas.

Somam-se a estes, outros setores de maior complexidade: Clínica Cirúrgica, Unidade para Neurocirurgias, UTIP (Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica), UTIN (Unidade de Terapia Intensiva Neonatal) e o Centro de Onco-hematologia Infantil (COHI).

Em média, 13.500 mil procedimentos são realizados por mês, incluindo serviços complementares como: Farmácia, Laboratório, Quimioterapia, Brinquedoteca, Serviço Social, Psicologia, Fisioterapia, Pedagogia, Terapia Ocupacional, Higienização, Setor de Controle de Infecção Hospitalar, Serviço de Nutrição e Dietética, Radiologia, Ultrassonografia e muito mais.

A renovação do necessário convênio entre o Estado do Rio Grande do Norte, através da Secretaria de Estado da Saúde Pública - SESAP e o Hospital Infantil Varela Santiago, prevê o repasse de R$ 2.000.000,00 (Dois milhões de reais), quatro parcelas de R$ 500.000,00 (Quinhentos mil reais). Para um hospital que sobrevive de doações, o repasse supracitado é urgente e imprescindível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário