segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Deficiente visual, que concluiu o curso de Direito, é aprovado para conciliador da JFRN

                Entre os aprovados na seleção de conciliador da Justiça Federal do Rio Grande do Norte, resultado divulgado esta semana, um chama atenção pelo exemplo de superação que traz na vida pessoal e que agora já se reflete também nos primeiros passos profissionais.

                Cristian Emanuel Oliveira de Vasconcelos, 24 anos, é cego e se movimenta com dificuldade, devido as seqüelas da paralisia cerebral, barreiras transpostas para o desafio, hoje vencido, de se formar em Direito.

No sonho que alimenta de ser promotor de Justiça, Cristian começou a trilhar e se formou em Direito.

Selecionado como conciliador da Justiça Federal do Rio Grande do Norte, Cristian poderá permanecer na função por até dois anos. A experiência conta como título para concursos públicos e o período em que permanecer como conciliador será contabilizado como experiência de prática jurídica.

Mas antes de começar a atuar como conciliador, Cristian, como os demais selecionados no processo, fará o Curso de Formação de Conciliadores, marcado para começar no dia 30 de março.

Agora como conciliador, Cristian terá nessa atividade o trabalho de tentar construir a conciliação entre as partes, que refletirá em uma demanda menor para o Judiciário Federal. “O novo Código de Processo Civil traz um destaque ainda maior para o papel de conciliador. O Justiça Federal do Rio Grande do Norte tem a preocupação não apenas de selecionar conciliadores, mas de preparar esses profissionais para exercer com eficiência esse importante trabalho”, destaca o Diretor do Foro da Seção Judiciária do Rio Grande do Norte, Juiz Federal Marco Bruno Miranda Clementino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário