quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Matéria do jornal O Globo destaca potenciais do RN para sediar hub da Latam

Uma matéria do jornal O Globo, veiculada hoje (17), aponta as vantagens do Rio Grande do Norte na disputa para sediar o hub do gupo LATAM Airlines – holding que reúne a TAM e a Lan Chile. O estado concorre com Ceará e Pernambuco pela instalação do centro de conexões de voos nacionais e internacionais no Nordeste. Segundo a publicação, o aeroporto de São Gonçalo do Amarante “desponta com grandes chances”. O texto ainda aborda temas como crescimento do turismo e investimentos na produção de energia limpa.

“Tive hoje a felicidade de ver meu Estado sendo protagonista de uma matéria d’O Globo sobre o crescimento da região Nordeste a despeito da crise. Isso mostra que estamos no caminho certo e, com muito trabalho, o povo potiguar terá muitos frutos a colher”, destacou o governador Robinson Faria.

Ao listar alguns argumentos que colocam o RN em posição privilegiada na disputa pelo hub, a reportagem lembra que a Inframérica, administradora do Aeroporto Aluízio Alves, já abriga o hub da TAM no aeroporto de Brasília. Além disso, destaca que o aeroporto da grande Natal foi o primeiro e é o único 100% concedido à iniciativa privada.

“Desde a concessão em 2011, o novo aeroporto recebeu mais de R$ 550 milhões em investimentos. Com capacidade para 6 milhões de passageiros, já tem expansão programada para atender 11 milhões de passageiros por ano, em 2038”, destaca trecho da reportagem. A matéria também realça o fato de o Rio Grande do Norte ter reduzido a alíquota do ICMS sobre o querosene de aviação e de ter uma fábrica do combustível.

Destino dos sonhos

A reportagem de página inteira aborda vários temas que justificam o crescimento do PIB da região Nordeste acima da média nacional, com a expansão de vários setores. O turismo é um dos segmentos mais fortes e, no Rio Grande do Norte, aponta a reportagem, o salto foi de 12% no primeiro semestre deste ano.

“A capital potiguar está entre os quatros destinos do país mais visitados pelos brasileiros em 2015. O turismo é o setor que mais emprega no estado e o que mais contribui para que os serviços respondam por cerca de 70% do PIB estadual”, diz trecho da matéria, que ainda destaca que cerca de 38 mil estrangeiros entraram no Brasil pelo Rio Grande do Norte no ano passado.

Fontes Alternativas

O periódico também tratou dos investimentos públicos e privados em energia na região, realçando que o Rio Grande do Norte é autossuficiente na produção de energia limpa. Hoje o estado, a partir da fonte eólica, tem 2,5 gigawatts de potencia e capacidade para dobrar esse número até 2018.

O RN responde por 34% da capacidade instalada de geração de energia eólica do país.

Polo de Negócios

A publicação afirma também que 26 indústrias se instalaram no RN entre os anos de 2011 e 2013, e os investimentos nas unidades de produção superaram R$ 750 milhões, com previsão de geração de 3 mil empregos.

O desenvolvimento do Rio Grande do Norte ainda propiciou que o estado esteja entre os poucos do Nordeste que receberam mais migrantes do que enviaram para outras regiões, destaca o jornal. “Apesar da retração econômica, especialistas acreditam que o ciclo de desenvolvimento da região ainda não acabou”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário