sexta-feira, 27 de maio de 2016

Chegou o momento da grande festa em Rafael Godeiro


Nesta noite de sexta-feira 27, acontece cerimônia religiosa de casamento de Lílian Fabiana & Ítalo Matheus, na Igreja São Francisco de Assis, Lucrécia

Meu desejo é de infinita felicidade pra vocês. Deus proteja casal lindo!!!

Caicó recebe quarta edição do projeto “Universidades na Feira”

A Escola Multicampi de Ciências Médicas (EMCM) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) promove a quarta edição do evento “Universidades na Feira”, que acontece no dia 4 de junho, das 7h às 11h, na feira livre de Caicó. A iniciativa reúne um conjunto de ações voltadas à população da cidade, com orientações sobre saúde bucal, doenças crônicas, gênero e relações étnico-raciais, direitos sociais e trabalhistas.

Participam alunos de Medicina, Direito, Serviço Social, Enfermagem, Odontologia, Nutrição, Psicologia e Fisioterapia da EMCM, do CERES de Caicó, da Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi (FACISA), da Universidade do Estado do RN (UERN) em Caicó e da Faculdade Católica Santa Terezinha. Os residentes do programa de Residência Multiprofissional em Atenção Básica também estão engajados no evento, cuja estrutura será montada no Restaurante Ponto Certo. Além disso, grupos itinerantes de estudantes e docentes estendem as atividades por toda a feira.

O vice-diretor da EMCM e coordenador do “Universidades na Feira”, professor Lucas Pereira de Melo, explica que essa é uma forma de integrar o ensino e a extensão, estreitar o relacionamento com a comunidade e consolidar a responsabilidade social das instituições de ensino envolvidas. “O projeto virou tradição na cidade, todos já ficam na expectativa. Para este semestre, esperamos atingir 2 mil atendimentos”, prevê Lucas Pereira. Na última edição, o serviço beneficiou 1.700 pessoas.

O “Universidades na Feira” ainda conta com apoio do Exército Brasileiro e da Secretaria Municipal de Saúde de Caicó, com financiamento interno por meio do edital 013/2015, Eventos Integrados 2016.1 da UFRN. Para as próximas edições, espera-se que o evento seja estendido aos municípios de Santa Cruz e Currais Novos.


Com informações de Marina Gadelha – ASCOM – Reitoria/UFRN

Reunião discute potencialidades turísticas em cavernas do RN

O Governo do Estado realiza na próxima segunda-feira (30), às 11h, no Auditório do Gabinete Civil, reunião com prefeitos de diferentes municípios para discutir as potencialidades turísticas em cavernas no Rio Grande do Norte. A reunião contará com a presença do Analista Ambiental, Diego de Medeiros Bento, Chefe da Base Avançada do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas (CECAV), ligado ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que trará um mapeamento das cavidades com potencial turístico.

Será apresentado ainda um projeto para que o Parque Nacional Furna Feia, localizado em Mossoró e Baraúna, entre em operação, com regulamentação das visitas, e possa fazer parte dos roteiros de ecoturismo de aventura do país. A apresentação ficará a cargo do Leonardo Brasil, chefe do Parque. Criado em 2012, o Furna Feia, é o maior parque nacional de cavernas do Brasil e representa um dos maiores biomas remanescentes da caatinga, com grande importância no cenário espeleológico brasileiro.

"Dentro do projeto do governador Robinson Faria de interiorização do turismo, Furna Feia tem grande potencial turístico para o nosso Estado e será mais um atrativo, como também o Geoparque do Seridó", destacou o secretário estadual de Turismo, Ruy Gaspar.  O Secretário do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Mairton França, ressaltou a importância de proteção do Parque. “É fundamental que o Estado participe dessa força-tarefa para tornar possível a visitação turística do parque, garantindo a preservação da unidade de conservação”, afirmou.  

Devem estar presentes na reunião, representantes das secretarias de Turismo, Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente, Idema e Emprotur, além dos titulares de pastas dos municípios de Apodi, Baraúna, Felipe Guerra, Governador DixSept Rosado, Martins e Mossoró.  

Hoje tem festa tradicional em Rafael Godeiro

Vai ser festão!!!

Falta de leitos de UTI Pediátrica é discutida na Câmara Municipal de Natal‏

A luta por mais leitos infantis em Natal e no Rio Grande do Norte chegou à Câmara Municipal de Natal e nesta manhã (25), uma audiência pública comandada pela Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, reuniu representantes da OAB, Ministério Público, Defensoria Pública, AMICO, GACC, Instituto do Bem, Rotary Clube, Pastoral da Criança, e membros da sociedade civil organizada, em sua maioria médicos, para discutir o assunto e cobrar soluções.

Segundo a presidente da Frente, vereadora Júlia Arruda (PDT), a audiência é um desdobramento do movimento "Criança Viva", que busca a instalação de mais leitos de UTI pediátricas, públicos e privados, no estado. "É um desdobramento do movimento que já vem realizando reuniões, ações e debates. Hoje a situação é caótica na pediatria infantil e as crianças estão sendo vítimas da negligência do poder público. Os profissionais vivem uma verdadeira medicina de guerra, onde a s vítimas são os mais indefesos. A Frente dá sua contribuição, chama para o debate e está aqui cobrando soluções", disse a parlamentar.

Durante o encontro foram relatados diversos depoimentos por parte dos profissionais médicos retratando a difícil situação com o déficit de leitos de UTI pediátrica. O médico Madson Vidal, que coordena a campanha "Criança Viva", apresentou dados que apontam no estado uma falta de quase 300 leitos entre UTIs neonatal (para crianças de 0 a 28 dias) e pediátricos (crianças de 29 dias a 14 anos), incluindo a rede privada. "O estado vive a desestruturação completa onde as crianças não tratadas adequadamente e evoluem para um quadro mais grave e necessitam de mais leitos. Ao longo do tempo não houve investimento na pediatria pública nem privada. Falta de política de assistência e de vontade", relata. Ele conta que há como serem tomadas medidas a curto prazo utilizando a estrutura já existente. No Hospital Onofre Lopes (HUOL), por exemplo, diz que há dez leitos prontos, mas falta o sistema de refrigeração, além disso, seria possível aumentar de 6 para dez a quantidade nos Hospitais Walfredo Gurgel e Pedro Germano (Polícia Militar).

Na rede privada a situação não é diferente. O representante dos hospitais particulares, José Mendonça, explica que há a preocupação com a quantidade de leitos infantis, mas que estão sendo providenciadas medidas para aumentar o número, especialmente após o fechamento dos leitos do hospital PAPI, em Natal. "A associação e o sindicato dos hospitais estão preocupados e programando possibilidades para um curto prazo já termos na rede privada mais 8 ou 10 leitos. O fechamento do PAPI nos trouxe a preocupação porque os outros hospitais terão que absorver a demanda e o ideal seria acrescentar mais leitos e não substituir", destacou. O promotor do Ministério Público da Saúde, Carlos Henrique Rodrigues, disse que desde 2012 o órgão move ação para que o estado aumente o número de leitos, no entanto, apenas 50 foram acrescidos à rede desde então, entre os mais de 100 recomendados, enquanto simultaneamente a demanda cresceu. O promotor disse ainda que está prevista para a próxima semana nova audiência com representantes do governo do estado para que se definam novas medidas.

Frente Parlamentar. Texto: Cláudio Oliveira. Fotos: Marcelo Barroso